sexta-feira, 28 de novembro de 2008




Eis que aqui vos trago boas-novas de alegria


“Eis que aqui vos trago boas-novas de alegria que será para todo o povo. Hoje na cidade de Davi, vos nasceu, o Salvador, que é Cristo o Senhor! E isto vos será por sinal; achareis o menino envolto em panos e deitado na manjedoura!”

O natal de uma criança deveria ser sempre um natal mágico, como foi o meu! Lembro-me que aos 7 anos, me vesti de anjo Gabriel e encenei uma peça numa igreja Metodista. E confesso, foi um dos natais mais bonitos e marcantes que vivi.

Até meu pai, que sempre foi um sujeito ocupado e nervoso (pelo menos na época era bem nervoso) compareceu ao evento e me deixou muito feliz!

Minha mãe participou da peça! Meu irmão! Foi muito incrível aquele natal. Incrível. Principalmente porque naquela igreja existia uma coisa muito bonita e rara, a união de crianças com poucos recursos financeiros junto com crianças mais abastadas (embora nem todos os membros aceitassem a idéia).

Existia um trabalho desenvolvido por duas senhoras da igreja, tia Alda e tia Silvia, duas senhoras guerreiras, que trocaram o conforto de seus casarões por um trabalho sério com as crianças da comunidade carente próxima à igreja.

Meu pai que apesar de ganhar bem na época, nunca fez acepção das crianças carentes conosco. Pelo contrário, nós nos sentíamos totalmente integrados. Inclusive integrados à famosa “bandinha” da igreja. A bandinha era um grupo musical de crianças, que tocavam vários instrumentos, desde simples triângulos, à chocalhos e outros mais elaborados.

Mas é incrível como aquele Natal, cheio de boa vontade, alegria das crianças que participaram da peça e principalmente o esforço daquelas duas senhorinhas, ficou definitivamente marcado na memória. E tenho absoluta certeza que muitas daquelas crianças que hoje são adultas, nunca se esquecerão de como é bom ter um doce natal de verdade. Tratar o próximo como nosso igual, e principalmente dar às crianças a chance de serem crianças felizes, crianças de verdade!

A vinda do Salvador a Terra é um prenúncio de como devemos nos tratar e amar!
Danny Doo®
*******************************************************

5 comentários:

Desnuda disse...

Oi Danny!

Obrigada pela visita e as carinhosas palavras! Adorei ler o seu texto. Se me emocionei ao ler, imagina você ter vivido isso. Realmente uma lembrança gostosa. Faça sempre isso, querida. Guarde as boas lembranças, pois são como sementes que renovam o nosso amor.Adorei o vídeo! E volte sempre!

Grande beijo

Danny Doo® disse...

Eu que agradeço querida!!!

Verdade... as lembranças são fonte de amor (sementes), em tempo oportuno elas brotam!!!

Graças a Deus!!! heheheh

bat_trash disse...

Emocionante o texto e a experiência que partilhaste conosco carregada de fraternidade.
Obrigada pela visita...volte sempre!

Bat Kiss.

Val Du disse...

Emocionante, revivi o momento.

Grande beijo.

Anônimo disse...

Minha pequena Daniela , Voce acaba de arrancar emoção e quase choro ; não de tristeza , mas sim de alegria . Você é ainda a minha menina é o meu anjo . Feliz natal


Daniel Souza Duarte