segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Tales from the VIP´S - por Danny Doo


"Estória 1" - Ela fazia imensos favores aos amigos, gostava de ajudar e era muito solicitada. Até o dia que cansou. Cansou de ser lembrada só nos momentos de necessidade. Cansou de ser convidada de última hora para festas que não prometiam muito (e ser esquecida justamente nos eventos mais badalados). Pois é, um dia ela desistiu de "ser útil" e foi esquecida. Esquecida no bom sentido. Pois agora ela é tratada como uma pessoa normal, que tem necessidades como qualquer uma. E também mal-humor, indisposição, faz docinho e tudo! É... Ela evoluiu!
*
*
*
"Estória 2" - Ele sabia que era um cara bonito, boa pinta e até gostosinho (rs). Mas isso não o ajudava muito, pois ele tinha uma constrangedora inabilidade para se relacionar com pessoas por um período muito extenso. Até ficava bem nas fotos, várias menininhas o desejavam, mas ele sempre introvertido e caladão, deixava a impressão de não estar nem aí pra nenhuma delas (ou quase nenhuma). O tempo foi passando, a beleza continuou apesar da maturidade aparente. Mas a mulherada foi se cansando, se cansando até que... Ele virou gay, porque achou que era a solução. Anos depois o encontrei num bar, numa noite fria. Sozinho e caladão (como de costume) ele me confessou: Eu era louco por você! E eu? Não entendi nada, mas no fundo já sabia. Ele não é gay, não é hétero... Ele é... Alien, o oitavo passageiro! (rs)
*
*
*
"Estória 3" - Ela é bonita, elegante, chamativa. Ela se sente uma diva! E até convenceu alguns de que era mesmo! Mas ela subiu tão alto no próprio pedestal que virou inatingível. Nenhum homem é digno de ser seu par. E então, anos mais tarde, ela velha, magérrima e morando sozinha com o gato siamês, mais uma montanha de livros pensa: "acho que vou avaliar o meu grau de exigência". Mas na 1a tentativa de se relacionar "com seres inferiores, porém necessários" ela ouve essa: "ôh tia, tú já tá fora do mercado, tá ligada?" (risos, ou lágrimas!) hehehe

Um comentário:

jorge da cruz de lima disse...

:)uma boa estória.

A fila anda, rsrs

Bjao